sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

SAUDADE E ESPERANÇA

Foi de repente, meio que do nada ressurgiu uma grande vontade de escrever, e com uma outra vontade contraditório resolvi ceder.
Tudo anda tão surreal, as coisas andam caminhando  numa via de mão dupla sem fim, nem o clima anda colaborando muito lá fora, mas, já virou rotina sempre sorrir. São tantos acontecimentos diários, que ás vezes me pego tentado organizá-los na minha mente, e quase sempre obtenho resultados positivos, quase sempre, porque tem dias que parece que  o mundo está de ponta cabeça, ou que eu estou em Marte, cheio de homenzinhos verdes em volta de mim, falando nada com nada. É sério, estou prestando tanto atenção ultimamente nas pessoas que me cercam e alguns só falam coisas desnecessárias.
Minha velha amiga voltou, é. A dona saudade, da qual eu não sentia nenhuma falta. Agora ela anda junto comigo quase o dia todo, e insiste em me trazer lembranças que eu me esforço pra esquecer,até relevo ás vezes, mas é complicado, o que é passado tem que ficar no passado, e ultimamente o passado esta se tornando muito presente, argh.
De maneira geral, continuo esperando que algo muito bom aconteça, ou melhor, que algo mega bom aconteça, será que é pedir demais ? Acredito que não. Se a vida realmente é uma roda gigante, daqui a pouco estou no auge novamente, e tudo dará certo.
A chuva não para de cair e eu estou com a dona saudade aqui do meu lado, sendo que eu queria estar com outra pessoa, uma pessoa que não posso ter, mais faz parte da vida, é tudo sempre assim, como o velho ditado diz: "querer não é poder", então, eu decidi deixar o tempo se encarregar de trazer a felicidade e, levar a tristeza que se encontra nestes dias nublados de outono que, mais parecem dias de inverno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário