domingo, 20 de maio de 2012

A VIDA SEM ESTÉTICA...


Vocês sabem eu moro em uma cidade pequena, com uma população mais ou menos de 6 mil habitantes, como qualquer cidade pequena, todo mundo conhece todo mundo... E eu não sei o que tem acontecendo com as mulheres e os homens dessa cidade, é gente colocando silicone, tirando culote daqui, um pneuzinho dali e afins... Então eu fico pensando, eu pobre mortal que sofreu um trauma raquimedular, que só queria poder ter uma medula reconstituída e poder me equilibrar nas minhas duas pernas, correr por aí, andar como qualquer ser "normal", claro que são vontades, e todo cadeirante ainda tem essa esperança lá no fundo do seu coração, mais claro não vivo a vida me baseando nessa esperança, eu vivo como um cadeirante o dia-a-dia. Onde meu corpo já não é o mesmo, onde o equilíbrio está cada dia mais difícil, saber que você está sempre precisando de algo novo, algo para se agarrar e acreditar... Claro que é bom estar bonito, ter um corpo legal, se cuidar, ter higiene, passar cremes, se cuidar mesmo! Mais será que isso tudo é necessário? Cirurgias para ter um corpo que você pode perder amanhã? Eu fico pensando nos cadeirantes, nas pessoas que por um acaso da vida estão nesse mundo em uma forma um pouco diferente do "resto"... E ainda somos chamados de anormais, como se isso fosse uma doença contagiosa, não quero me fazer de "coitadinho", mais esse mundo às vezes é tão maluco, quer dizer o mundo não, as pessoas que fazem esse mundo como está... Estamos numa era onde as pessoas buscam perfeição em seus corpos, enquanto pessoas pobres, deficientes, negros não são visto "com bons olhos" nessa sociedade... Que mundo é esse?
Como se uma cirurgia fizesse que essas pessoas fossem mais felizes, como se a vida fosse ser melhor depois da cirurgia, eu penso que as marcas que o ser humano leva pela vida inteira, cada marca no corpo ou na alma tem um significado e essas pessoas estão destruindo essa essência da vida, querendo ser seres imortais, quem sabe? (desculpa, quem não concordar com isso, mais eu tenho que colocar tudo que eu estou pensando pra fora...) Claro quando é uma cirurgia que é a favor da vida, aí sim, eu acho louvável! Como seria essa vida sem estética? Eu sinceramente não sei...

Eu ando de cadeira de rodas, eu tenho barriga, eu tenho marcas no meu corpo , me orgulho dos meus gostos um pouco duvidoso, adoro Renato Russo e já fui ao show dos Paralamas, eu acredito ainda no amor, eu sou meio brega e démodé... Será que ainda sou uma pessoa normal? Acho que sou consideravelmente subversivo, isso que faz a diferença de ser um ser único!!

2 comentários:

  1. lindoo a cad minuto, a cada palavra sua escrita eu me apaixono mais e mais por essa pessoa maravilhosa que vc é...

    ResponderExcluir
  2. nossa, não que eu seja uma pessoa que fica brigando com o espelho, eu me amo , me acho bonita, mas tem sempre algo que a gente não gosta na gente e gostaria de mudar, mas depois de ler isso pode ter certeza que vou pensar mil vezes antes de reclamar... bjss te adoro...

    ResponderExcluir