terça-feira, 6 de setembro de 2011

O INÍCIO...DA DESCOBERTA.



Houve um tempo no qual eu conseguia escrever as minhas dores e os meus amores... Hoje me calo e não me acho, vou a todos os lugares sem me ver em nenhum, conheço pessoas sem que me conheçam... Respiro um ar que não me pertence, vivo uma vida que não parece ser a minha. Uma eterna apaixonada pela vida, mas sempre a beira da desistência... a lágrima da emoção está sempre aqui, pronta para cair, a luz, o pôr do sol, o sorriso, a flor a beleza do feio são motivos para que ela desça pelo rosto... mas onde estou eu nisso tudo? No centro de algum lugar, em qualquer lugar...como se não fosse longe, como se não houvesse limites nem limitações...simplesmente vou, levando comigo a lágrima, um sorriso perdido, a vontade de ir.... simplesmente ir... buscando viver....usando as pedras realmente como degrau...o amor....levo comigo, guardado no peito, a solidão... ah a solidão que chega sem pedir licença quando o sol se põe. Mas agora vem chegando o outono, as cores vão mudando, o inverno chega e eu me vejo em casa, lendo, vinho, neve, e sendo levada a realizar feitos, me vejo como que sendo levada a fazer coisas que já deveria ter feito. São coisas positivas, mas tenho que me preparar para realizá-las... E estou descobrindo isso com você. Fazer a lista dos sonhos...ver onde estou... saudades de você!

Enomis Rebew

Nenhum comentário:

Postar um comentário